Madeira Para Telhado

Home Madeiras Madeira Para Telhado

Na hora de construir uma casa uma das coisas mais importantes a serem feitas na estrutura base é o telhado. É um componente FUNDAMENTAL e deve ser feito com muita cautela, sendo que o material madeira para telhado deve ser adequado.

Existem diversos tipos de madeira, mas nem todos são adequados para a construção civil.

Cada espécie possui suas particularidades e é necessário alinhá-las com a utilização que você deseja.

Escolher bem a madeira é importante por n motivos, sendo a segurança o principal deles.

Entretanto, há questões de estéticas, durabilidade, resistência, flexibilidade, trabalhabilidade e outros detalhes que também são de suma importância.

Se você está em dúvida a respeito da madeira para telhado, aqui nós lhe trazemos um guia para te direcionar nessa escolha.

O que é uma madeira para telhado?

Não há muito segredo sobre o entendimento de madeira para telhado. A estrutura é feita de vigas maiores e diversos acessórios que, juntos, formam um telhado que será coberto por telhas.

A madeira para o telhado é específica, não podendo ser qualquer uma (como já foi relatado anteriormente).

Como a parte de cima da casa precisa ser resistente ao impacto, tremores e todas essas adversidades, a madeira deve atender essas expectativas.

Então, de maneira geral, é muito importante que o material seja resistente (tanto em relação ao impacto quanto às adversidades do intemperismo). O material não pode ser frágil de forma alguma se deve aguentar altas cargas.

Deve ser utilizado uma Madeira resistente para a estrutura do telhado

Tipos de madeira para telhado

Existem muitas espécies que atendem os pré-requisitos de uma madeira para telhado. Entretanto, cada qual possui suas respectivas características, o que as tornam mais ideal para determinado tipo de situação.

Conheça as principais recomendações:

  • Eucalipto Tratado

Um dos tipos principais de madeira para telhado é o Eucalipto, sem dúvidas!

Além de ser uma madeira muito usada para fabricar papel, a espécie promove conceitos estéticos bem interessantes, inclusive sofisticação (algo essencial em projetos arquitetônicos).

Um dos outros pontos positivos é o preço, pois o custo x benefício do Eucalipto é realmente algo que chama a atenção. Essa árvore cresce rapidamente e com facilidade, então seu valor no mercado é mais em conta.

Entretanto, essa madeira pode rachar com facilidade e outro problema recorrente são os cupins. Sendo assim, é fundamental que haja tratamento da madeira antes de usá-la na construção civil.

Exemplo de uma estrutura de telhado com peças de eucalipto

  • Garapeira

Essa espécie não é tão conhecida quanto o Eucalipto, mas também apresenta bons resultados. É um material de alta densidade, promovendo alta resistência ao impacto e, também, ao ataque de cupins.

Um dos contras dessa espécie é que ela pode apodrecer rapidamente, então é necessário que selantes e vernizes sejam muito bem passados (e isso também agregará propriedades estéticas).

Alguns pontos positivos são em relação à trabalhabilidade dessa espécie, pois ela consegue ser pregada, colada, esculpida e cortada com bastante facilidade.

  • Angelim

O Angelim é uma madeira para telhado muito utilizada na construção civil e em portas, janelas ou pisos. Suas características favorecem essa diversidade de aplicabilidades, visto que o material é bem resistente e leve.

Tratando-se de relação de custo x benefício, dificilmente encontrarão oportunidades mais interessantes que a madeira Angelim, pois suas propriedades mecânicas e estéticas realmente atendem as expectativas.

Outro ponto interessante é que essa madeira é muito fácil de restaurar e a manutenção é mais espaçada, tendo uma durabilidade muito boa. Ela não é a mais barata do mercado, mas com certeza vale muito a pena.

  • Sucupira

Quando aquecemos os materiais, principalmente os metais, a tendência é que eles se expandem (assim como o frio faz com que eles se contraiam). Normalmente os materiais aquecidos apresentam resistência menor.

No caso da Sucupira, isso ocorre de forma praticamente oposta! Em ambientes quentes a madeira se torna ainda mais resistente, mas, claro, desde que a temperatura não esteja relacionada à combustão.

Então, é uma ótima ideia para cidades que são muito quentes ou ambientes que fiquem mais abafados (como lugares que trabalham com muitos fornos e coisas do gênero).

Outro ponto positivo dessa madeira para telhado é a sua trabalhabilidade, que é bem alta. Além disso, é renovável e sustentável, sendo uma ótima opção para o meio ambiente.

Uma curiosidade dessa espécie é que ela absorve e armazena o Gás Carbônico (CO2) atmosférico de forma muito eficiente.

  • Parajú

A Parajú, também conhecida como Maçaranduba, é uma espécie associada à alta resistência ao impacto e por isso é muito requerida em obras que necessitem de algo mais “forte”.

Seu preço é acessível, porém uma desvantagem clara é a sua difícil trabalhabilidade. Em contrapartida, tem pouca suscetibilidade à absorção de água, sendo uma ótima opção para cidades mais úmidas e chuvosas.

  • Guarujá

A Guarajá é uma espécie muito durável, particularidade excepcional quando estamos falando de estruturas de madeira, visto que muitos têm receio de usar esse material justamente pelo quesito durabilidade.

Além disso, é uma madeira bem resistente e possui uma particularidade especial: ela tem certos níveis de flexibilidade. Se a estrutura ceder de alguma forma, a madeira não irá romper.

O que é um caibro de madeira para telhado?

Dentre os materiais de madeira para telhado há o caibro, um componente que fica fixo abaixo das ripas e sobre as terças. Seu sentido é longitudinal às quedas de água no telhado.

A seção transversal é confeccionada em diferentes tamanhos, sendo a dimensão de 3,5 cm x 7 cm bem comum.

O item e as ripas agem em conjunto na formação do telhado para que a distribuição de cargas fique correta e segura.

Os caibros são fundamentais na estrutura do telhado

O que é uma viga de madeira para telhado?

As ripas são peças indispensáveis em qualquer tipo de obra, pois são as bases para fornecer apoio aos telhados. Você as encontra em formas variáveis no mercado, mas em madeira é o mais comum e tradicional.

Então, basicamente, eles são os componentes principais do madeiramento do telhado e junto a ele vão as peças acessórias. Os comprimentos variam muito, dependendo do tamanho do telhado, entretanto, normalmente são de 250 a 500 cm.

A espessura também é variável, ficando em torno de 4,5 até 20 cm para construções que exigem esforços maiores.

De acordo com a NBR 14807 (Norma Brasileira Regulamentadora), a diferença entre caibro e viga possui 8,1 cm até 16 cm de largura, enquanto o caibro fica em 4 cm até 8 cm.

Exemplo das camadas de um telhado

A importância de utilizar uma madeira de qualidade

O telhado de uma casa ou qualquer outro tipo de construção é algo que deve ser feito com o máximo de segurança possível, pois pequenos erros podem causar consequências gravíssimas.

Dessa forma, além da escolha do tipo correto de madeira é essencial que esta seja de qualidade para garantir que as vigas não se comprometam com o passar do tempo – o que pode prejudicar a sua resistência.

Todos os processos devem ser feitos seguindo estritos padrões de qualidade para que não haja problemas futuros.

Primeiramente, a extração da madeira para telhado deve ser legalizada, depois, o processo de secagem deve seguir as especificações de cada madeira.

Secas, as toras seguem para o corte e lixamento – que deve começar com lixas mais grossas e ir reduzindo para as mais finas para dar acabamento.

Outra etapa essencial são os tratamentos com vernizes e selantes, que devem ser muito bem feitos para garantir a integridade da madeira por mais tempo possível.

Enfim, todo o processo deve atender padrões de qualidade para garantir a segurança da estrutura. E como saber isso na hora da compra? Escolha um fornecedor confiável.

Como é feito o cálculo da madeira para telhado?

Para saber a quantidade estipulada do comprimento das vidas da madeira para telhado você pode fazer uma conta bem simples.

Você pode fazer isso de diferentes formas, mas é preciso saber quais são os dados que você tem em mãos.

Caso você saiba qual será a altura e comprimento horizontal do seu telhado, você consegue encontrar o tamanho da viga através da fórmula de Pitágoras, da seguinte maneira:

(comprimento da viga)² = (altura do telhado em relação à viga)² + (comprimento do telhado inteiro dividido por 2)²

Divide-se o comprimento todo por dois porque cada lado tem uma viga direcionada para o centro.

Caso você tenha ideia do ângulo de caída e também do comprimento horizontal do telhado, você também consegue a metragem da viga pela fórmula:

Tamanho a viga = (comprimento do telhado inteiro dividido por 2) / Cosseno do Ângulo

Essas contas simples já te darão a resposta do tamanho da viga a ser comprada.

Preço de madeira para telhado

O preço da madeira para telhado depende de diversos fatores. Então, fica realmente difícil passar um valor mais preciso. De modo geral, o valor irá depender de:

  • Espécie da madeira

As madeiras possuem valores diferentes.

O eucalipto, por exemplo, é mais barato que a madeira Angelim, então para ter uma base de comparação mais interessante você pode comparar a mesma madeira em estabelecimentos diferentes.

Lembrando que nem sempre o mais barato é a melhor opção, é preciso avaliar cada situação pontualmente para saber qual será a melhor escolha.

  • Dimensões

Obviamente, quanto maior for a dimensão da viga e dos outros acessórios, maiores serão os preços.

  • Localidade

Cada espécie se dá melhor em um ambiente, então há restrição de fator locacional. Se você morar em um local muito afastado da produção de madeira que você deseja, provavelmente o valor será mais alto por conta do frete.

  • Qualidade

Mesmo que sejam espécies iguais e avaliando os valores na mesma região, você provavelmente encontrará discrepância entre os valores, pois há madeira de maior e menor qualidade.

  • Ilegalidade

Ainda há muitos focos de extração ilegal de madeira no Brasil e esse mercado consegue oferecer preços mais em conta. Entretanto, não é nada correto escolher essa opção, pois você estaria corroborando com crimes ambientais.


Escolha sempre uma madeira legalizada para o seu telhado

Conclusão

Resumindo, a madeira para telhado é uma escolha sensível e deve ser feita com muita cautela para assegurar que a estrutura realmente aguente a carga a qual é exposta e, também, aguente firme outras adversidades.

A escolha da madeira deve ser feita avaliando alguns parâmetros, como resistência, durabilidade, trabalhabilidade, flexibilidade, suscetibilidade ao ataque de cupins ou fungos, questões estéticas, dentre outros.

Cada espécie possui as suas respectivas particularidades, sendo importante avaliar os pontos fortes e fracos de cada uma e alinhar às suas necessidades (não se esqueça de considerar fatores externos, como o clima).

Os preços variam bastante, mas sempre busque ofertas que tenham boa relação de custo x benefício e não aceite madeira de corte ilegal.

Sobre as medidas, é possível fazer um cálculo prévio, mas com certeza o profissional responsável por construir a estrutura saberá quanto material será necessário.

Enfim, escolha a madeira para telhado com cautela e não abra mão de adquiri-la com um fornecedor de qualidade e renome no mercado, pois isso irá garantir resistência e durabilidade.

Artigos Relacionados

 
×